Aguarde...

"É preciso ver a ponta da empregabilidade, também", analisa pesquisadora

Professora da Esalq, da USP, Heliani Berlato, fala sobre desemprego entre jovens e idosos no país

| Organização

Mesa de debates na Agenda Piracicaba (Foto: Sarah Brito) 

A mesa de debates do Agenda Piracicaba começou com uma questão importante, levantada pela professora do Departamento de Economia, Administração e Sociologia da Esalq (Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz") da USP (Universidade de São Paulo) Heliani Berlato - a empregabilidade no país.

"Precisamos olhar a ponta da empregabilidade. São números que mostram que os jovens, de 18 a 24 anos, estão perdendo muito e tem um grande desemprego a longo prazo. São jovens em idade universitária", disse.

A defesa ocorreu durante o Agenda Piracicaba, organizado pelo ACidade ON e Oceano Azul nesta quinta-feira (25) e conta com o apoio do Investe São Paulo.

A professora também citou dados de desemprego entre os idosos. Em 2013, eram 18,5% da faixa etária sem emprego, contra 40,3% em 2018. Além disso, o trabalho informal também está alto, somando 20 milhões de pessoas no Estado de São Paulo. "São pessoas sem carteira assinada, sem contribuição para a previdência", disse.

Ela afirma que o lucro tem que ser atrelado a responsabilidade social e a ética. "Isso enriquece nosso país. Precisamos aproveitar isso. Os desafios são imensos. Mas precisamos saber como alocar". 

Além de Heliane, participou da mesa o presidente da Investe São Paulo, Wilson Mello. A debatedora da mesa é a jornalista Chsristiane Pelajo, âncora da GloboNews.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Veja também